Arquivo da categoria: Notícias

Rondônia ganhará 5 novas rádios comunitárias

Edgar Roquette Pinto, o pai da radiodifusão no Brasil, acreditava no poder educativo do rádio

A seleção pública prevê novas emissoras comunitárias em municípios de Pernambuco (38), Piauí (33), Rio Grande do Norte (8), Amapá (1), Rondônia (5) e Roraima (1). As entidades terão o prazo de 60 dias para se inscrever à seleção pública, que começa a contar a partir de ontem, dia 4.

Para facilitar, o Ministério criou um email institucional exclusivamente para atender aos interessados em participar da seleção pública. Pelo email duvidasradcom@comunicacoes.gov.br, será possível esclarecer dúvidas sobre o serviço de radiodifusão comunitária, como instruir um processo de outorga e proibições. Também está disponível no site do Ministério das Comunicações uma cartilha eletrônica que esclarece pontos importantes do processo de outorga.

Modelo de rádio dos anos 50 foto: Herivelto Batista

Juiz usa WhatsApp para intimar réu que vive no exterior

Sem resposta de um réu que mora no exterior, um juiz de Tucuruí (PA) usou o aplicativo WhatsApp para avisá-lo da sentença pelo celular. E constatou que o homem havia sido notificado, devido às duas linhas azuis que costumam demonstrar que o usuário viu o conteúdo.

O caso em questão envolveu a empresa Brokopondo Watra Wood International N.V. — uma madeireira sediada na República do Suriname —, um funcionário da empresa e um recrutador, que, apesar de ser brasileiro, mora no país vizinho.

Segundo o juiz Ney Maranhão, titular da Vara do Trabalho da cidade paraense, o uso do aplicativo era necessário devido aos fortes indícios de tráfico humano internacional e à saúde do reclamante, que desenvolveu doença ocupacional por conta de suas funções. Ele ressaltou que “o uso dessa ferramenta tecnológica deve ser excepcional, à luz das circunstâncias de cada caso concreto”, tendo usado antes os trâmites usais de intimação.

Como os réus (empresa e recrutador) não têm domicílio no Brasil, eles foram notificados sobre a sessão inaugural por meio de carta rogatória — tipo de carta precatória usada em atos e diligências processuais no exterior —, com auxílio do Ministério das Relações Exteriores. De acordo com Maranhão, “mesmo diante de diversos contatos por e-mail e telefone, até a data da audiência não foram obtidas informações sobre o cumprimento regular da carta rogatória”.

A alternativa à intimação surgiu durante uma audiência em que foram colhidos diversos depoimentos. Familiares do recrutador e a mulher de outro trabalhador que continua no Suriname repassaram à Justiça o número do celular do responsável pela contratação de brasileiros e disseram que ele usa o WhatsApp. “Os relatos subsidiaram o meu convencimento de que, apesar da ausência de resposta oficial, a carta rogatória expedida tinha cumprido o seu propósito”, disse o juiz.

Baseando-se nas provas orais, o juiz considerou que a intimação foi concluída e reconheceu a ausência injustificada dos réus, aplicando-lhes a pena de confissãoficta. “Na mesma sessão prolatei a sentença de condenação (anotação de CTPS, verbas contratuais e rescisórias, além de indenização por dano moral), de cujo conteúdo os reclamados deveriam ser novamente notificados”.

Como nessa segunda fase processual era necessário expedir nova carta rogatória, o Ministério Público do Trabalho solicitou ao juiz a intimação do recrutador diretamente pelo WhatsApp. “Considerei que as circunstâncias do caso impunham o uso excepcional de tal recurso tecnológico, pelo que, à luz dos artigos , inciso LXXVIII, da Constituição Federal, e 765 da CLT, bem como o próprio princípio da instrumentalidade das formas”, disse a procuradora Verena Borges.

Texto e foto
O juiz também ressaltou que a maneira pouco usual de intimar o réu ocorreu apenas depois que ele se certificou, por meio de novos depoimentos, que o número telefônico e a foto do perfil no aplicativo eram mesmo do recrutador. Após a confirmação dos dados, o réu recebeu a íntegra da sentença e o cálculo da indenização por texto e fotografia, que foram enviados pelo celular de um oficial de Justiça.

De acordo com o juiz, nas mensagens constavam o detalhamento do assunto e os contatos da Secretaria e da Vara (números de telefone e e-mails). No mesmo dia, a leitura das mensagens foi constatada pela notificação do aplicativo, que marca os conteúdos lidos com duas linhas azuis. Esse detalhe do sistema foi incluído nos autos.

O julgador citou, ainda, que a certeza de que os réus foram informados da condenação veio alguns dias depois, pois a Brokopondo Watra Wood International N.V. encaminhou expediente para a Secretaria da Vara com sua defesa.

via TRT/ 8ª Região.

Programa de desenvolvimento da aviação regional investe na fronteira do Brasil : Guajará-Mirim/RO está incluída

fronteira-do-brasil-v2O programa de aviação regional da Secretaria de Aviação Civil vai ampliar a oferta de aeroportos nos quase 17 mil quilômetros de fronteira do Brasil com os outros países da América do Sul. Atualmente, apenas três operam voos comerciais: Tabatinga (AM), Corumbá (MS) e Foz do Iguaçu (PR). Com os investimentos de mais de R$200 milhões, um total de 12 aeródromos passará a receber rotas regulares e atender a demanda nacional e internacional entre Oiapoque, no Amapá, e Santa Vitória do Palmar, no Rio Grande do Sul.

Além de aproximar a fronteira tantas vezes inacessível dos grandes centros brasileiros, os aeroportos regionais garantirão segurança a uma das portas de entrada do território nacional e podem gerar cerca de 600 empregos diretos e indiretos em todo o País. Cada aeródromo terá um novo terminal de passageiros, um novo pátio de aeronaves e o reforço ou ampliação da pista de pouso e decolagem. A expectativa é que os 2 milhões de passageiros que passam por ano pelos terminais de fronteira existentes hoje triplique nos próximos dez anos, chegando a 6 milhões.

Embraer realiza com sucesso o primeiro voo do transporte militar KC-390

 

A Embraer realizou hoje, com sucesso, o primeiro voo do novo jato de transporte militar e reabastecimento em voo KC-390. Os pilotos de teste Mozart Louzada e Marcos Salgado de Oliveira Lima e os engenheiros de ensaios em voo Raphael Lima e Roberto Becker voaram a aeronave por 1 hora e 25 minutos, realizando avaliação de qualidades de voo e de desempenho.

“Este primeiro voo é um passo fundamental para cumprirmos a tarefa que nos foi confiada. O KC-390 é resultado de uma estreita cooperação com a Força Aérea Brasileira e conta com outros parceiros internacionais, representando provavelmente o maior desafio tecnológico que a Empresa já enfrentou em sua história. Estamos verdadeiramente realizados por atingir este importante marco”, disse Frederico Fleury Curado, Diretor-Presidente da Embraer.

“O programa continua avançando conforme planejado e o KC-390 tem despertado o interesse de diversos países no mundo todo”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “Orgulhamo-nos por mais uma vez mantermos nossos compromissos no desenvolvimento desta aeronave que estabelecerá um novo padrão na categoria dos aviões de transporte militar tático.”

“O KC-390 será a espinha dorsal da aviação de transporte da Força Aérea Brasileira. Da Amazônia à Antártica, a frota de 28 aeronaves terá um papel fundamental para os mais diversos projetos do Estado brasileiro, da pesquisa científica à manutenção da soberania”, disse o Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, Comandante da Aeronáutica.

Em seu voo inaugural, o KC-390 realizou manobras para avaliação das características de voo e executou uma variedade de testes de sistemas, tendo sido beneficiado por uma campanha avançada de simulações e de extensivos testes em solo. “O KC-390 se comportou de forma dócil e previsível”, disse o comandante Louzada. “O avançado sistema de comandos de voo fly-by-wire e os aviônicos de última geração facilitam a pilotagem e proporcionam um voo suave e preciso.”

Sobre o KC-390

O KC-390 é um projeto conjunto da Força Aérea Brasileira com a Embraer para desenvolver e produzir um avião de transporte militar tático e reabastecimento em voo que representa um avanço significativo em termos de tecnologia e inovação para a indústria aeronáutica brasileira. Trata-se de uma aeronave projetada para estabelecer novos padrões em sua categoria, com menor custo operacional e flexibilidade para executar uma ampla gama de missões: transporte e lançamento de cargas e tropas, reabastecimento aéreo, busca e resgate e combate a incêndios florestais, entre outras.

No dia 20 de maio de 2014, a Embraer e a Força Aérea Brasileira assinaram o contrato de produção em série para a entrega de 28 aeronaves KC-390 e suporte logístico inicial. Além da encomenda da Força Aérea Brasileira, existem atualmente intenções de compra de outros países, totalizando mais 32 aeronaves.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Escola Internacional de Cinema e TV de Cuba abre inscrições para seleção de estudantes brasileiros. Prazo acaba dia 7 de março

foto: Guigo Pádua

A Coordenação dos Exames de seleção para a Escola Internacional de Cinema de TV de Cuba no Brasil (EICTV) comunica que estão abertas, até o dia 7 de março, as inscrições para o Processo Seletivo 2015 / 2018. As provas serão aplicadas nos dias 13 e 14 de março, em cinco cidades: Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Brasília (DF).

Serão oferecidas oito especializações – Direção, Produção, Roteiro, Fotografia, Som, Documentário, Edição e TV e Novas Mídias.  Cada candidato deverá optar por apenas uma destas especializações. A Coordenação dos Exames de seleção para a EICTV no Brasil comunica que estão abertas até o dia 7 de março, as inscrições para o Processo Seletivo 2015 / 2018. As provas serão aplicadas nos dias 13 e 14 de março, em cinco cidades: Belo Horizonte (MG), Recife (PE), Florianópolis (SC), Belém (PA) e Brasília (DF).

Do Brasil, serão selecionados de quatro a seis candidatos que irão fazer parte de um grupo de 40 estudantes de todo o mundo, principalmente da América Latina. O curso tem duração de três anos. O início está previsto para setembro de 2015 e término em julho de 2018.

Condições e documentos exigidos no dia 13/03, antes dos exames escritos:

  • Ter Idade entre 22 e 29 anos (nascidos entre 1985 e 1993).
  • Preencher e enviar por e-mail a ficha de inscrição indicando o local onde fará os exames. O candidato deve levar uma cópia impressa, no dia da prova.
  • Pagar a taxa de inscrição de 50 reais (deve ser pago em dinheiro, no dia da prova).
  • Apresentar currículo impresso.
  • Apresentar carta de motivação, com no máximo 5 laudas, que justifique seu interesse em estudar cinema. No caso de esta carta estar em português, o candidato deve apresentar uma cópia em espanhol.
  • Apresentar um autorretrato do candidato, em qualquer suporte, técnica ou formato.
  • Arquivo pessoal (portfólio), com materiais em cine, vídeo, foto fixa, música, artes gráficas, literatura, teatro, imprensa, e outros, em cuja elaboração haja participado ou desempenhado um papel significativo e criativo.

​Os documentos e materiais abaixo deverão ser entregues apenas pelos classificados para a entrevista no dia 15/03:

  • Certificados de estudos que demonstrem que concluiu dois anos de estudos sistemáticos, técnicos ou universitários em qualquer carreira.
  • Certificado médico de aptidão física e mental.
  • Seis fotos, tamanho 10x10cm. Uma das fotos deverá ser afixada na ficha de inscrição.

Processo de seleção

Cada candidato responderá duas provas escritas: uma prova de conhecimentos gerais e uma prova correspondente à especialização que escolheu. Os candidatos aprovados nas provas escritas passarão por entrevista oral no dia seguinte (14 de março). A comissão julgadora, então, realiza uma pré-seleção indicando os melhores candidatos em cada especialização. Caso haja necessidade, algumas entrevistas serão realizadas no domingo, dia 15 de março. Os candidatos que tenham vindo de outras cidades terão prioridade, na ordem das entrevistas. Todo o processo é realizado em português. O material e a documentação dos selecionados são enviados, em seguida, para Cuba, para a EICTV. O Conselho Docente da EICTV faz a seleção final. Os nomes dos candidatos selecionados devem ser anunciados na segunda quinzena de junho.

A Prova Específica acontece entre 8h e 11h30 e a Prova de Conhecimentos Gerais, entre 13h30 e 16h, no dia 13 de março.

Matrícula

O curso tem duração de três anos, e cada ano tem uma matrícula no valor de cinco mil euros, pagos à vista (em setembro) ou em duas parcelas (setembro e janeiro). O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual subsidia parte do valor da matrícula dos alunos brasileiros sendo o restante pago pelo aluno. Este subsídio cobre integralmente a matrícula do segundo e terceiro anos e parte do primeiro ano do curso.

Os estudantes que ingressam no curso regular têm direito a hospedagem em quartos individuais, alimentação, transporte entre Havana e San Antonio de los Baños, assistência médica primária e de emergência, material escolar e produção integral dos trabalhos em cinema e vídeo.

Sobre a Escola Internacional de Cinema e TV

A EICTV, localizada em San Antonio de los Baños (Cuba), é considerado um dos melhores centros de formação audiovisual em todo o mundo. Foi fundada em 15 de dezembro de 1986, pela Fundação Novo Cinema Latino-Americano (FNCL). Seus fundadores foram o jornalista e escritor colombiano Gabriel Garcia Marquez, o poeta e realizador argentino Fernando Birri e o teórico e realizador cubano Julio García Espinosa, entre outros. Na época, a intenção foi criar uma escola que atendesse povos de língua latina, África a Ásia. Desde então, já formou milhares de estudantes e profissionais de mais de 50 países, que fizeram desta escola um espaço para a diversidade cultural de grande envergadura, hoje referência mundial.

Inscrições

As fichas de inscrição serão disponibilizadas pela internet através nos blogs www.eictvbrasil.blogspot.com.br e www.eictvpara.blogspot.com.br , na Fanpage do Laboratório de Imagem e Registro de Interações Sociais – IRIS, do Departamento de Antropologia da UnB, nos sites da Associação Curta Minas / ABD-MG, do Canne / Fundação Joaquim Nabuco, do SINTRACINE / SC, da Cinemateca Catarinense e do Ministério da Cultura.

Ficha de inscrição 2015 

Após o preenchimento, a ficha de inscrição deve ser enviada por e-mail para eictvbrasil@gmail.com.

Charlie Hebdo : Vídeo mostra execução de policial durante ataque em Paris

aaqueUm vídeo mostra o momento em que um policial é executado durante o ataque terrorista à revista satírica Charlie Hebdo. Doze pessoas morreram. O cartunista brasileiro André Dahmer, que produz as tirinhas “Os Malvados” lamentou o episódio e disse “Que dia tenebroso… Wolinski, um dos cartunistas mortos no atentado, influenciou todo mundo que vocês conhecem : Ziraldo, Jaguar, Nani, Henfil, Fortuna. O cara era uma escola….”

Imagens Fortes > Acesse o link 

Greenpeace causou danos irreparáveis nas Linhas de Nazca, diz governo peruano

Ativistas da organização não governamental Greenpeace causaram “danos irreparáveis” em uma área de 1.600 metros quadrados das Linhas de Nazca, no Peru, classificadas como Patrimônio Cultural da Humanidade, onde fizeram um protesto disse nesta quinta-feira (11) a Procuradoria peruana.

A procuradora Velia Begazo, da Segunda Procuradoria Provincial de Nazca, abriu uma investigação preliminar do caso depois de receber denúncia do Ministério da Cultura peruano. Ela inspecionou, nessa quarta-feira (10), a área em torno da figura arqueológica Colibri onde “foram detectados danos irreparáveis numa área de 1.600 metros quadrados”.

Diante da situação, a Procuradoria pretende, agora, identificar os ativistas do Greenpeace que estiveram na região, inacessível ao público. Há indícios que estão envolvidas 12 pessoas que “incorreram num delito contra o Patrimônio Cultural”, com penas até oito anos de prisão.

O Greenpeace emitiu um comunicado, ontem, em que pediu desculpas pela sua ação. “Lamentamos profundamente e estamos plenamente conscientes de que a nossa mensagem não foi recebida como esperávamos. Em vez de transmitir um pedido de urgência e esperança aos líderes que se reuniram na Cúpula do Clima das Nações Unidas, que ocorre em Lima, a nossa mensagem teve um efeito muito distinto, entendido como desrespeitoso”, disse a organização.

“Não aceitamos as desculpas”, disse nesta quarta-feira o vice-ministro da Cultura, Luis Jaime Castillo, após receber representantes da ONG presentes na conferência das Nações Unidas sobre mudanças climáticas (COP20), na capital peruana.

O vice-ministro afirmou, em declarações ao canal de notícias local N, que o dano “foi constatado por uma perícia feita por especialistas em arqueologia do Ministério (da cultura), o Ministério Público de Nazca e a polícia”.

A ação do Greenpeace, realizada na madrugada de segunda-feira, em violação da lei, consistiu em estender ao lado do gigantesco desenho em forma de colibri, feito pelos antigos peruanos no ano 200 antes de Cristo, letras confeccionadas em tecido amarelo com a mensagem “Time for change: The future is renewable” (Tempo de mudança: o futuro é renovável).

A mensagem só pode ser vista do alto, assim como as mais de 500 imagens geométricas e de animais que formam as chamadas linhas de Nazca, um dos maiores mistérios arqueológicos do Peru e que alguns cientistas consideram ser um observatório astronômico ou um calendário.

via Agência Lusa

Fundação CSN lança concurso de documentários com prêmios de até R$ 330 mil

A Fundação CSN, braço social da Companhia Siderúrgica Nacional, lança na próxima terça-feira (16/9) a 2ª edição do edital Histórias que Ficam, programa de consultoria, fomento e difusão do documentário brasileiro, que vai financiar a produção de quatro filmes de até 70 minutos, com temática livre.

O concurso, de caráter nacional, seleciona 12 projetos de documentários, com temática livre, que sejam criativos do ponto de vista artístico e inovadores no uso da linguagem audiovisual. Desses, quatro serão contemplados. Cada projeto receberá até R$ 330 mil, além de laboratórios presenciais e consultorias de especialistas para os realizadores, desde o desenvolvimento até a exibição dos filmes.

Podem se inscrever realizadores com até dois longas-metragens no currículo. Pelo regulamento, serão destacados, ao final da seleção, um projeto da região Norte/Centro Oeste e um da região Nordeste. Os outros dois poderão ser de qualquer outra região do país.

Ao longo do processo de realização dos filmes, os documentaristas vencedores participarão de três laboratórios (roteiro e produção, montagem e distribuição), com profissionais de destaque em cada área, como Miguel Machalski, Marcelo Gomes, Daniela Capelato, Carlos Nader, Karen Harley entre outros.

Finalizados, os filmes participarão da Mostra Itinerante Histórias que Ficam e serão exibidos gratuitamente em mais de 20 cidades de todas as regiões do Brasil, em 2016.

As inscrições online ficam abertas até 14 de novembro no site  www.historiasqueficam.com.br

Bolívia desmente suspeita de caso de Ébola

O diretor do Departamento de Epidemiologia do Serviço Departamental de Saúde em Santa Cruz de La Sierra ( SEDES) , Roberto Torrez negou que tenha se confirmado o primeiro caso de Ébola na Bolívia, conforme havia afirmado um “jornal eletrônico” de La Paz, o Oxigeno.

A autoridade de saúde disse que suas declarações foram deturpadas e que a única afirmação correta é que se reforçaram os controles nos terminais aéreos a fim de evitar que a enfermidade ingresse no país.

Veja matéria completa no jornal El Deber

Deu no UOL : Código Penal no Rio não deve ser o mesmo de Rondônia e Acre, diz Pezão

Reprodução / SBT

Reprodução / SBT

O atual governador do Rio de Janeiro e concorrente à reeleição, Luiz Fernando Pezão (PMDB), defendeu que cada Estado tenha um Código Penal específico, citando como exemplo as diferenças entre a segurança pública no Rio de Janeiro e em Estados como Rondônia, Roraima e Acre. Pezão é o último candidato a ser sabatinado pelo UOL, pela “Folha de S.Paulo” e pelo SBT, nesta sexta-feira (8).

Pelo menos para o Sudeste, (…) a gente não pode ter o mesmo Código Penal no Rio de Janeiro assim como temos em Rondônia, em Roraima e no Acre. Assim como não podemos ter o Código Florestal da Amazônia aqui para a cidade do Rio de Janeiro”, disse.

A proposta põe em risco o atual modelo de pacto federativo.

Veja a matéria completa aqui

IBGE disponibiliza novos mapas vetoriais de Rondônia e da região NE

Já está disponível no site do IBGE um conjunto de arquivos digitais vetoriais (shapes, isto é, que podem ser manipulados pelos usuários), resultado dos levantamentos sobre a Cobertura e o Uso da Terra em Rondônia e sobre Hidrogeologia e Hidroquímica de Superfície e Subterrânea na região Nordeste. Estes e outros mapas podem ser acessados pelo link http://mapas.ibge.gov.br/.

O mapa da Cobertura e do Uso da Terra de Rondônia representa o detalhamento do arquivo lançado em 2013 com a escala 1:1.000.000 (1cm = 10km). Ele agora é apresentado em formato vetorial, na escala de 1:250.000 (1cm = 2,5km), de modo a permitir maior possibilidade de manipulação pelo usuário. O acesso pode ser feito pelo link ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas_tematicos/uso_da_terra/unidades_federacao/shape/RO/.

Os mapas de Hidroquímica dos Mananciais Subterrâneos e Superficiais e o Mapa Hidrogeológico da região Nordeste em formato vetorial também permitirão maior manipulação pelo usuário. Eles haviam sido disponibilizados em dezembro de 2013 no formato PDF, na escala de 1:2.500.000 (1cm = 25km).

Os três mapas trazem informações sobre os aquíferos e a qualidade química das águas subterrâneas e superficiais desta região, a mais carente de recursos hídricos do país, oferecendo subsídios para o planejamento de ações e para o uso racional dos recursos hídricos. O link de acesso é ftp://geoftp.ibge.gov.br/mapas_tematicos/recursos_hídricos/regionais.

Em breve, todos estarão disponíveis no site da INDE – Infraestrutura Nacional de Dados Espaciais, para consultas, pelo link ww.visualizador.inde.gov.br.

Baixe aqui o mapa político de Rondônia

Artista Plástica Rita Queiroz realiza exposição Andando pelas Picadas, em Anápolis/GO

convite---galeria-(3)Diz  a Rita : “Neste momento em que nosso povo sofre tanto com a enchente do Rio Madeira estarei divulgando a necessidade da conservação de nossa cultura ribeirinha. Além disso haverá uma instalação simbolizando este momento infeliz e solicitando solidariedade e apoio do governo para o problema.
Estou arrasada, pois acabo de saber que o Ponto Arte Vida Rio Madeira, que coordenei por 02 anos no Seringal de Santa Catarina – baixo madeira foi atingido fortemente e praticamente nada restou do que estava lá… além de objetos materiais, ferramentas de trabalho,obras de arte… perdemos o histórico do trabalho realizado.”

Estou numa caminhada há muitos anos, sempre em busca do conhecimento do imaginário dos ribeirinhos, sua cultura, seus mitos e lendas, o maneirismo e regionalismo nestas comunidades. Sempre estando em contado com este mundo fantasmático que permeia a realidade desta gente beradeira e das mudanças sociais e culturais pelas quais vem passando.
Foi o que fiz então nestes 37 anos como artista plástica. Estive tentando captar esta áurea, esta energia misteriosa do povo Ribeirinho. Estive apenas tentando explicar o ilógico, o que não pode ser racionalizado.
Criando um ponto de Cultura do Governo Federal/ Estadual com o nome “Arte e Vida Rio Madeira” tive a oportunidade de passar dois anos convivendo com eles e conhecendo a sua realidade, sentindo na pele as necessidades, privações, desvalorização e sofrimento deste povo, inclusive a perca da sua identidade cultural.
Todo meu trabalho artístico foi criado com base nas minhas lembranças de infância. Atualmente muito pouco sobrou daquela realidade. Me surpreendi ao me deparar com a drástica mudança no estilo de vida dos caboclos da região, chegando a ficar muda com meus pincéis, com dificuldade de retratar na arte o que eu via, pois a decepção me paralisou.
Verifiquei que também os ribeirinhos buscaram adquirir bens materiais para se alinharem ao progresso tecnológico que domina o mundo… Mantiveram suas casas em madeira e de pouca estrutura porém, adquiriram geladeira, televisão, celular…
No entanto, há muito pouco estudo sendo oferecido, não há saúde pública ou saneamento básico adequado. O que vi foi : exploração pela prostituição, pessoas acomodadas, sem trabalho, sem recursos, sem sonhos, mais violentos, muito menos inocentes e praticamente nada da tradição cultural.
Na minha infância nos tínhamos hábitos interessantes que em muito despertavam a imaginação e criatividade como brincadeira de roda, contadores de estórias, festas folclóricas. Havia personagens importantes que viviam entre nós como curandeiras, parteiras, mascates. Na beira do Rio Madeira chegavam embarcações chamadas Regatões com os mascates dos Rios, fazendo comércio local dos mais diversos produtos, porém com simplicidade e sem exploração. Não havia fome e a partilha era comum entre vizinhos.

Eles plantavam para sua própria subsistência, pescavam, criavam animais, teciam suas roupas… Hoje ninguém faz mais nada, nem sequer uma farinha, atividade comum naquela época. As seringueiras acabaram, não há mais a atividade de exploração da borracha tão comum na região.
A busca pelo conhecimento do que era básico como ler e escrever era motivação suficiente para justificar o sacrifício de andar por “léguas” para chegar à Escolinha. Hoje, onde há um espaço físico para funcionamento de escola não há professores, e onde há professores os alunos são desinteressados. E a comunidade não percebe o quanto a educação é fundamental.
Em relação aos contadores de estórias, figura popular na comunidade, hoje praticamente não existem mais. Os que ainda estão vivos já são bem idosos (90 anos ou mais) e com dificuldade de repassar as estórias em razão da própria memória já prejudicada pela idade.
O mito é um elemento fundamental para se compreender o processo de evolução da cultura amazônica vez que decorre de um imaginário unificador e transfigurador. Na minha pesquisa senti algo muito interessante… Eles acham que não acreditam mais em lendas como a do Mapinguari por exemplo, mas quando estão pernoitando na mata em busca do açaí e escutam um “ruído” dizem logo: foi o Mapinguari quem gritou! Para logo depois negarem a lenda, dizendo que foi um bicho no mato, nada para se preocupar. No entanto, se falamos com os mais antigos, a crença nos personagens das lendas ainda persiste e eles acreditam fielmente que existem e moram na mata, nos rios, nos igarapés, bamburrais, lagos e cachoeiras.
Durante o Projeto conseguimos resgatar várias atividades que eram comuns no passado através de Oficinas de arte, artesanato e tecelagem. Inclusive grande foi a colaboração de Cecília Espíndola , filha de Anápolis, que por várias vezes foi a Porto Velho , se deslocou de barco para o Ponto Cultural no baixo Rio Madeira e ministrou cursos de tecelagem para os ribeirinhos..
Iniciei meus trabalhos lá, enfrentei dificuldades imensas, acreditando que as pessoas se sensibilizariam e passariam a buscar novas soluções para os seus problemas inspirados pelo poder da criação. Passariam a fazer escolhas mais acertadas, se interessando mais pelos estudos e por uma profissão. Entendo que aprender com carinho faz bem, ajuda a adquirir conhecimento, aumenta a vontade de fazer as coisas de outra forma. Por outro lado, como consequência, teriam mais admiração e respeito dos seus pais e da comunidade.

Foi bom ver o projeto prosperando, progredindo dia a dia, transformando naquele período a rotina local, transformando a realidade dos que vivenciaram a experiência, bem porque aquelas crianças precisavam de sonhos e de serem estimuladas em sua criatividade, não merecendo ter seus desejos interrompidos.
Chegaram os resultados… A comunidade passou a produzir artesanatos, fizemos exposições em Porto Velho, o que reverteu em renda para os novos artesãos.
No entanto, todo projeto tem um prazo para iniciar e para acabar. Apesar do conhecimento adquirido a comunidade não recebeu suporte ou investimento necessário para manter as atividades e progredir no comércio do artesanato. Conclui que ações isoladas são importantes como um sopro que desperta uma comunidade, mas não garante mudanças reais e permanentes. O governo os mantém lá, esquecidos.
Não é uma cesta básica que vai mudar a vida destas pessoas, elas merecem bem mais do que isso. Informação de qualidade e cultura são alimentos insubstituíveis e que estão sendo negados há tantos no nosso País.
Passado o choque do contraste entre minhas lembranças de infância e a realidade atual mantive meu sonho de que a arte é imortal e sempre vale à pena. Sei que a transformação de adultos é mais difícil, mas minha esperança repousa nas crianças e no que ficou registrado em suas memórias. Quando trabalhamos em um projeto queremos resultados imediatos e permanentes, mas quero acreditar que tudo que conseguimos passar para aquelas crianças ainda venha emergir positivamente no futuro.
Assim, estou em outra etapa da minha vida. Finalmente, aceitei que meus 77 anos implicam em limitações para algumas atividades, em especial as que requerem muita saúde e energia como as que são necessárias para coordenar um Projeto como este no Rio Madeira.
Nos meus últimos dias no Projeto, observando o hábito local dos ribeirinhos de sentar nas margens do Rio e ficar comentando as notícias que saem na TV ou o que escutaram falar na cidade ouvi uma frase que me chamou atenção: agora com a construção desta usina em Porto Velho não haverá mais enchente!
Havia certa crítica no ar, já que isto significava que o fenômeno da enchente, tão natural para eles, fazendo parte do seu ritmo normal de vida e algo que eles dominavam muito bem, iria deixar de acontecer por obra do homem.

O nosso Rio Madeira sempre teve seu ciclo natural de vida e quem convive mais perto dele sabe bem como se adaptar as suas mudanças. Nas enchentes os caboclos sobem os assoalhos das palafitas e pouco muda no seu cotidiano.
Eu ficava à beira do barranco pensando que consequências ainda poderiam vir das atividades irracionais do homem contra a natureza. Até quando meu Rio iria ficar quieto diante da destruição feita em nome da modernidade??? Será que o santuário sagrado de tantas gerações iria resistir? E até que ponto os nossos ribeirinhos estariam realmente preparados???
Fim do Projeto para mim! Fim de um ciclo! Voltei para casa, mas dentro de mim ainda pensava o que mais poderia fazer. Certo dia, deitada na minha rede, ela partiu e eu cai no chão. Neste momento chorei, pensei que meu coração também estava partido, partido por tudo que vi e vive junto ao Rio Madeira, os sonhos de infância que se foram, o trabalho árduo, as transformações do tempo. Essa queda provocou em mim um profundo acordar, ou seja, um olhar para dentro de mim mesma.
E a ideia de mais uma exposição surgiu! A primeira instalação seria com a rede partida. A rede faz parte da representação de minha cultura, sempre gostei de meu descanso na rede. O primeiro som e a voz da minha mãe me ninando, gesto que eu trouxe para minhas filhas.
Uma representação de mim mesma também faria parte da instalação através de uma escultura feita em retalhos de minhas próprias roupas. Passei a produzir telas utilizando pertences pessoais, tais como rede, lençóis, roupas usadas, todas peças companheiras silenciosas da minha vida. Decidi que toda a coleção seria uma espécie de reciclagem dos objetos de meu uso pessoal , como que resgatando nos retalhos um pouco de tudo que vivi. Dei o nome Descamação Celular para a coleção e Andando pelas Picadas para esta exposição.
Sejam bem vindos a esta experiência!

62 obras sobre os principais pensadores da educação para download (via Geledés Instituto da Mulher Negra )

Roquette Pinto é um dos educadores cuja obra está disponível para download

O Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção, em par­ce­ria com a Unes­co e a Fun­da­ção Jo­a­quim Na­bu­co, dis­po­ni­bi­li­za pa­ra downlo­ad a Co­le­ção Edu­ca­do­res, uma sé­rie com 62 li­vros so­bre per­so­na­li­da­des da edu­ca­ção. A co­le­ção traz en­sai­os bi­o­grá­fi­cos so­bre 30 pen­sa­do­res bra­si­lei­ros, 30 es­tran­gei­ros, e dois ma­ni­fes­tos: “Pi­o­nei­ros da Edu­ca­ção No­va”, de 1932, e “Edu­ca­do­res”, de 1959. A es­co­lha dos no­mes pa­ra com­por a co­le­ção foi fei­ta por re­pre­sen­tan­tes de ins­ti­tu­i­ções edu­ca­cio­nais, uni­ver­si­da­des e Unes­co.

O cri­té­rio pa­ra a es­co­lha foi re­co­nhe­ci­men­to his­tó­ri­co e o al­can­ce de su­as re­fle­xões e con­tri­bui­ções pa­ra o avan­ço da edu­ca­ção no mun­do. No Bra­sil, o tra­ba­lho de pes­qui­sa foi fei­to por pro­fis­si­o­nais do Ins­ti­tu­to Pau­lo Frei­re. No pla­no in­ter­na­ci­o­nal, foi tra­du­zi­da a co­le­ção Pen­seurs de l’édu­ca­ti­on, or­ga­ni­za­da pe­lo In­ter­na­ti­o­nal Bu­re­au of Edu­ca­ti­on (IBE) da Unes­co, em Ge­ne­bra, que reú­ne al­guns dos mai­o­res pen­sa­do­res da edu­ca­ção de to­dos os tem­pos e cul­tu­ras.

In­te­gram a co­le­ção os se­guin­tes edu­ca­do­res/pen­sa­do­res: Al­ceu Amo­ro­so Li­ma, Al­fred Bi­net, Al­mei­da Jú­ni­or, An­drés Bel­lo, An­ton Maka­renko, An­to­nio Gram­sci, Aní­sio Tei­xei­ra, Apa­re­ci­da Joly Gou­veia, Ar­man­da Ál­va­ro Al­ber­to, Aze­re­do Cou­ti­nho, Ber­tha Lutz, Bog­dan Su­cho­dolski, Carl Ro­gers, Ce­cí­lia Mei­re­les, Cel­so Su­cow da Fon­se­ca, Cé­les­tin Frei­net, Darcy Ri­bei­ro, Do­min­go Sar­mi­en­to, Dur­me­val Tri­guei­ro, Ed­gard Ro­quet­te-Pin­to, Fer­nan­do de Aze­ve­do, Flo­res­tan Fer­nan­des, Fre­de­ric Skin­ner, Fri­e­drich Frö­bel, Fri­e­drich He­gel, Fro­ta Pes­soa, Ge­org Kers­chen­stei­ner, Gil­ber­to Freyre, Gus­ta­vo Ca­pa­ne­ma, Hei­tor Vil­la-Lo­bos, He­le­na An­ti­poff, Hen­ri Wal­lon, Hum­ber­to Mau­ro, Ivan Il­lich, Jan Amos Co­mê­nio, Je­an Pi­a­get, Je­an-Jac­ques Rous­se­au, Je­an-Ovi­de De­croly, Jo­hann Her­bart, Jo­hann Pes­ta­loz­zi, John Dewey, Jo­sé Mar­tí, Jo­sé Má­rio Pi­res Aza­nha, Jo­sé Pe­dro Va­re­la, Jú­lio de Mes­qui­ta Fi­lho, Liev Se­mio­no­vich Vygotsky, Lou­ren­ço Fi­lho, Ma­no­el Bom­fim, Ma­nu­el da Nó­bre­ga, Ma­ria Mon­tes­so­ri, Ní­sia Flo­res­ta, Or­te­ga y Gas­set, Pas­cho­al Lem­me, Pau­lo Frei­re, Ro­ger Cou­si­net, Rui Bar­bo­sa, Sam­paio Dó­ria, Sig­mund Freud,Val­nir Cha­gas, Édou­ard Cla­pa­rè­de e Émi­le Durkheim.

Clique AQUI para > acessar as 62 obras sobre os principais pensadores da educação para download

USS Forrestal, vendido por 1 centavo de dólar, vai virar sucata

Era uma belonave gigantesca um verdadeiro aeroporto flutuante com comprimento total era de 326 metros e largura de 76 metros. Possuía 4 catapultas a vapor. Sua capacidade era de 90 aviões. O navio contava com três hangares sobrepostos e um total de 19 andares, ou níveis.

Sua estrutura pesava 52 500 toneladas de aço inoxidável. A solda elétrica utilizada em sua construção consumiu 1 000 toneladas de eletrodosde aço inoxidável. Possuía quatro elevadores e eram servidas diariamente em torno de 10 500 refeições. Sua central telefônica interna, possuia 2 300 ramais, o consumo diário de água doce, era em torno de 750 000 litros.

Ancorado desde 1993, o porta-aviões tinha capacidade para 3.019 tripulantes e fez parte da frota enviada em 64 pelos EUA que incluía 6 contra-torpedeiros, um porta-helicópteros e 4 petroleiros, para dar apoio ao golpe militar no Brasil.

A operação, na época,  foi batizada de “Brother Sam”. Mui amigo, mui “irmão”.