Roteiro de Salomão – A Pedra do Elefante foi contemplado pela Lei Aldir Blanc

Talvez você conheça a história do homem de 69 anos, autoritário e de personalidade fria, que defende seus filhos com unhas e dentes, foi traído pela mulher e exerce forte liderança entre fazendeiros e garimpeiros em terras indígenas e quilombolas na Amazônia. Não, não estamos falando do homem que você pensou, e sim de Salomão Cordeiro, personagem central do roteiro do longa-metragem “Salomão – A Pedra do Elefante”.
A trama se desenrola com a vinda dos filhos Diana e Adônis durante as férias, onde mistérios e segredos do passado do patriarca vão sendo expostos, como o desaparecimento de sua esposa, Helenis Arafat, das práticas escusas e dos conflitos conjugais e da engenharia do submundo do crime de colarinho branco e da contravenção no Brasil. Ambientado na isolada sede da Fazenda Pedra do Elefante, em Rondônia, pretende ser um microcosmo das relações de conflito advindas da ruptura que as práticas ilícitas de Salomão provocam na lógica tradicional que ilustra a instituição familiar brasileira.
O roteiro inédito, com argumento do cineasta José Jurandir da Costa, foi desenvolvido pelos roteiristas Vinícius Rodrigues, Marcus Vilar e Aécio Amaral, todos com larga experiência cinematográfica, realizado com a produção executiva da Acapulco Filmes.
Para o diretor da Acapulco Filmes, cineasta José Jurandir da Costa, o filme traz, ao mesmo tempo, “temas atuais do universo da Amazônia recheado de tramas que remetem ao passado dos personagens e seus segredos, pois toda a família tem suas histórias secretas”. Para Jurandir Costa, um dos primeiros resultados foi o roteiro ter sido contemplado no Edital da Lei Aldir Blanc em Rondônia, reforçando “a importância do fomento à cultura desta lei que veio reforçar ainda mais o papel do cinema e das artes em nosso país”
Para quem quiser saber mais sobre o roteiro de “Salomão – A Pedra do Elefante”, está disponível para leitura no site www.acapulcofilmes.com.br. Acompanhe também  no canal do Youtube da Acapulco Filmes um diálogo sobre o processo  de construção do roteiro, com mediação de  José Jurandir da Costa e os três roteiristas responsáveis pela obra audiovisual.
O peso do argumento e do roteiro permitiram que o projeto fosse contemplado na 2ª Edição Alejandro Bedotti do Edital de Premiação de Fomento à Cultura para Pesquisa e Desenvolvimento de Expressões Culturais no Edital Nº 33/2021/SEJUCEL-CODEC, Eixo I – Pesquisas Artísticas Cinematográficas Categoria B – Pesquisa escrita inédita de roteiros cinematográficos de Longa-Metragem, Lei Aldir Blanc em Rondônia no mês de junho de 2022.

Daí, o que você acha disso ? Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.