Síria: “Fatwa” autoriza consumo de gatos, cães e burros para combater fome

Um grupo de xeques e ulemás sírios emitiram hoje uma fatwa (decreto islâmico) mediante o qual permitem aos habitantes dos subúrbios do sul de Damasco comer gatos, cães e burros para não morrerem de fome devido à guerra civil que dura há mais de dois anos.
«Fazemos um apelo humanitário doloroso a todo o mundo sobre a situação que estamos a viver no sul de Damasco», disseram os clérigos num vídeo publicado na Internet.
Os religiosos denunciaram que os moradores dos distritos do sul, cenário diário de bombardeamentos e confrontos entre as forças do regime de Bashar al-Assad e os rebeldes, correm o risco de morrer de fome.
«A nossa fé autoriza comer gatos, cães e burros porque o povo já não tem mais alimentos», disseram.
Os clérigos advertiram que se a situação continuar assim os vivos serão obrigados até mesmo a comer a carne dos mortos.
O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) informou ontem que as autoridades sírias tinham permitido que 2.000 mulheres, crianças e idosos abandonassem a cidade de Muadamiya al-Sham, a sudoeste da capital, em guerra há vários meses.
Segundo algumas interpretações islâmicas, é proibido por diversos motivos o consumo de carne de cães, gatos e burros em alguns ditos do profeta Maomé e no Alcorão.
Tais interpretações consideram haram (proibido) comer esses animais por serem «impuros», ao alimentarem-se de sobras, enquanto outras argumentam que, segundo um versículo do Alcorão, não se pode consumir animais que tenham presas.

via Diário Digital

1 pensou em “Síria: “Fatwa” autoriza consumo de gatos, cães e burros para combater fome

  1. norma7

    QUE HORROR!
    O processo que sofrem os frangos brasileiros (p/exemplo) que são exportados para países muçulmanos – somos/éramos grandes exportadores/transportadores -, é cheio de minúcias e obedecendo a rigorosíssimos preceitos religiosos. Como eu lamento por todos. Não há, realmente, vencidos e muito menos, vencedores. Só perdas por todos os lados, principalmente da dignidade humana. Norma

    Responder

Daí, o que você acha disso ?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.