Tag Archives: pornografia

James Deen mexe com as mulheres (via Epimenta)

O professor Hugo Schwyzer leciona História na Pasadena City College desde 1993. Lá criou disciplinas pitorescas como “Homem e masculinidade” e “Beleza e imagem corporal”.

Há um ano ele oferece um curso chamado Navigating Pornography, matéria optativa sem pré-requisitos para a qual anda convidando estrelas pornôs como palestrantes, gente comoKelly Shibari e Alana Evans.

Há algumas semanas, o mestre-escola está dando o que falar.

No dia 28 de fevereiro de 2013, o palestrante convidado era um sujeito chamado James Deen, ex-aluno daquela faculdade, hoje premiado ator pornô. Sim, é um pseudônimo gracioso, o nome verdadeiro é Bryan Mathew Sevilla.

Nos filmes pornográficos, você deve lembrar, os homens quase sempre não eram bonitos. Muitas vezes eram gordos, hirsutos e suados. Como Ron Jeremy. Hoje, nos filmes de maior sucesso, os homens são como James Deen.

O fato é que a direção da escola bloqueou o acesso da comunidade à palestra (as sessões são sempre abertas) e o encontro ficou restrito aos 35 alunos matriculados no curso. O ato foi considerado censura, Schwyzer saiu atirando.

A direção da faculdade nega qualquer tipo de arbitrariedade e alega que a decisão foi tomada com base em questões burocráticas.

O professor disse, entre outras coisas, que a escola ficou incomodada com a excitação sexual das meninas. Segundo ele, elas gostam bastante de pornografia e tem gente que ainda tem problemas em falar sobre o assunto.

Então fui falar com ele.

Continue Lendo via Epimenta

Leave a Comment

Filed under Delírio Cotidiano

Escrever no corpo fetiche do verbo na carne (via Epimenta)

Ina Saltz é designer, professora, diretora de arte especializada em revistas. Quando nos encontramos, em 2008, em Palo Alto, fiquei paralisado diante das tatuagens em seus braços. Ele tinha então 57 anos, usava um super óculos de grau de gatinha, loira platinada chanel, 1,50m, uma personagem incrível.

Nós falávamos sobre design de revistas mas eu intuia que o negócio dela era outro: tipografia e palavras escritas pelo corpo. Foi a primeira vez que pensei sobre o assunto, embora já tivesse assistido ao belo filme do Greenaway, O livro de cabeceira. Você já viu?

Continue Vendo via Epimenta

Leave a Comment

Filed under Delírio Cotidiano