Arquivo da tag: LED

Acenda o farol !

A partir desta sexta-feira (8) todos os veículos que trafegarem por estradas federais terão que acender o farol baixo mesmo de dia.  Quem for flagrado com as luzes apagadas será multado em R$ 85,13 e terá quatro pontos na Habilitação.
O objetivo é aumentar a segurança nas estradas, reduzindo o número de acidentes frontais. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, o uso de faróis durante o dia permite que o veículo seja visualizado a uma distância de 3 quilômetros por quem trafega em sentido contrário. O farol baixo não pode ser substituído por farol de milha, farol de neblina ou farolete. 
A lei que exige o farol baixo de dia nas estradas só abriu exceção para a luz diurna de LED, aquela faixa de lâmpadas que alguns carros mais novos têm. Ela poderá ser usada nas estradas, de dia, em vez do farol baixo.

Iniciativa pioneira : São Paulo ilumina mais um bairro com LED´s

haA Prefeitura de São Paulo entregou, na semana passada, a nova iluminação do Jardim Monte Azul, no extremo da Zona Sul da cidade. A comunidade é a segunda a ser integralmente servida por lâmpadas LED: são 546 luminárias distribuídas em uma extensão de mais de 10 quilômetros, por 70 logradouros (ruas, escadões, avenidas, praças e vielas). O investimento foi de mais de R$ 2,7 milhões, dentro do programa ‘LED nos Bairros’.

Em dezembro, a comunidade de Heliópolis se tornou, ao receber mais de 1,2 mil pontos de LED, o primeiro bairro da América Latina a contar com a tecnologia. Em menos de um mês, os efeitos da nova iluminação já são nítidos: mais segurança, apropriação do espaço público, fortalecimento dos laços pessoais e valorização do bairro.

Até julho, o programa beneficiará mais sete bairros: Brasilândia (9.400 pontos LED), Jardim Ângela (10.100), Jardim Helena (5.900), Lajeado (6.800), Pedreira (6.300), Raposo Tavares (5.300) e Sapopemba (11.300). O investimento total do projeto é de cerca de R$ 200 milhões. Além da localização periférica, os indicadores de criminalidade e vulnerabilidade social foram os fatores de escolha desses primeiros locais.

‘Com a iluminação de LED, é outra cidade. É como se tivéssemos uma cidade segura de dia e uma cidade que ficou segura de noite. Ou seja, você ganha mais horas do dia para o lazer, para o convívio, visitar um amigo, passear com o namorado e isso tudo é vida, é trazer vida para o bairro’, defendeu o prefeito Fernando Haddad, ao inaugurar a nova iluminação do Jardim Monte Azul.

PPP da iluminação – Paralelo ao ‘LED nos Bairros’, está em andamento um edital para estabelecer uma grande parceria público-privada (PPP) para gerir a rede de iluminação pública de São Paulo. Nos cinco primeiros anos de contrato, a tecnologia LED chegará a todas as 618 mil lâmpadas do município, e serão criados 70 mil novos pontos de iluminação. Os envelopes da concorrência devem ser abertos no dia 3 de fevereiro, para que os serviços comecem até o segundo semestre deste ano.

Com 20 anos duração, o contrato contempla o valor de R$ 7,24 bilhões, com previsão de R$ 2 bilhões em investimentos. O secretário ressalta que iluminação e segurança urbana são prioridades para a Prefeitura.

Ao todo, mais de 19 mil pontos de iluminação LED já foram instalados pela gestão Haddad nos dois bairros e em locais como a Marginal Pinheiros, Avenida 23 de maio e o entorno da Arena Corinthians, em Itaquera.

A conta de luz da Prefeitura com iluminação pública hoje é de cerca de R$ 17 milhões por mês. Com a iluminação LED, esse valor deve cair pela metade. Além de reduzir do consumo de energia elétrica em 50%, as novas lâmpadas oferecem alta eficiência luminosa, vida útil longa -quase o triplo que as convencionais, com manutenção a cada 10 anos -,menor potencial poluente e maior facilidade de reciclagem.

Desde o início de 2013, mais de 250 mil pontos de iluminação pública foram remodelados, substituindo lâmpadas de vapor de mercúrio, que iluminam menos e gastam mais energia, por outras mais eficientes, de vapor de sódio e metálico. Além disso, quase 50 mil novos pontos foram criados em locais onde não havia luz.

Cidade inteligente – A modernização do projeto não se restringe à troca da tecnologia nos postes. Será instalado um sistema de telegestão, que permitirá controle à distância e em tempo real da operação de toda a rede de iluminação. No primeiro ano de parceria, entrará em funcionamento o Centro de Controle Operacional, que vai permitir, por exemplo, dimerização das luzes (controle de intensidade), monitoramento do consumo de energia e identificação de pontos com falha.

O sistema de telegestão poderá incorporar outras funcionalidades – dependendo de acordos com órgãos públicos e contratos com empresas privadas -, como monitoramento de tráfego, detecção de tiros, coordenação de estacionamento, disponibilização de sinal wi-fi e câmeras de segurança.