Arquivo da tag: fotografia

Luiz Brito apresenta a exposição “Queimadas” em Porto Velho/RO

A exposição Queimadas pendura nas paredes do palácio do governo estadual de Rondônia imagens de 20 anos do trabalho do fotógrafo Luiz Brito. Lá estava ele: filho de uma mulher de 90 anos, que cresceu num seringal pra dentro desse rebolado de mato todo, na beira do Guaporé, rio que teima em se insinuar como uma sucuri enrolada em frondosas castanheiras, samaúmas, e terrenos alagados, que mais parecem cultivados por ciumentos jardineiros. Luiz sabe disso. A gente não falou de eleições, a gente não falou de poder, nem de esquerda e nem de direita. A gente falou de suas fotos, não de todas. A gente falou daquelas fotos. Contou-me ter chegado por centenas de vezes no dia seguinte às queimadas. A sola do pé estrondava de calor, a fumaça invadia as ventas, as vísceras ardiam. “É o horror!” ele me disse. “Parece um cemitério”. A imagem feito um radiofone. Dava pra escutar os gritos dos pássaros desesperados, voando, em chamas, deixando para trás seu ninho e a prole. Uma preguiça, que não morreu queimada, mas tentando atravessar um deserto sem água e sem alimento. Os rastros de pequenos animais, que já não existiam. As formas geométricas dos troncos abatidos pelo fogo e pela motoserra, se equilibrando uns sobre os outros. Isso tudo ele me contou. “É o horror”, ele repetiu. “São corpos. Estão incinerados”. Não duvidei. Lembrei do relato autobiográfico de Primo Levi, um homem que foi oprimido até o fundo num campo de concentração durante a segunda Guerra Mundial. Ali, a lógica rigorosa de humilhação, tortura e aniquilação se revela com tanta força, que já não é possível terminar a leitura sem ter sentido vergonha, e uma centena de náuseas. “Estão incinerados”, dizia-me Luiz. E a fumaça me invadiu.

Nicole Soares

queimadas

Clique na imagem para ampliar 

A exposição acontece a partir do dia 3 de outubro, na Galeria do Edifício Pakaas Novas (térreo) , Palácio Rio Madeira em Porto Velho, capital de Rondônia. Queimadas em Rondônia. Uma realidade protagonizada pela ignorância e ganância de alguns que lucram com esta tragédia que mata sem piedade a vida. Uma das fotos da exposição, abaixo, em p & b processo analógico (filme) . Local do registro , municipio de Porto Velho

(Re)conhecendo a Amazônia Negra : fotografias evidenciam participação dos negros na formação de Rondônia

A exposição “(Re)conhecendo a Amazônia Negra: povos, costumes e influências negras na floresta”, da fotógrafa Marcela Bonfim, já foi vista por milhares de pessoas na galeria Palácio, localizada no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho, onde permanece até 31 de agosto, e no Espaço Cultural Cujuba, onde esteve de maio a julho. Para a fotógrafa: “a mostra vem cumprindo seu maior objetivo, que é dar visibilidade à participação dos negros na formação populacional, cultural e religiosa no hoje Estado de Rondônia”. “A exposição faz parte de um projeto sobre a influência dos negros na Amazônia e tem motivado uma reflexão a este respeito entre os visitantes e também nas redes sociais”, comemora a artista.

Confira o site marcelabonfim.com

Monitora da exposição no Cujuba, Vera Johnson relata que os visitantes se mostraram surpresos com o tema da mostra “A maioria das pessoas dizia não ter conhecimento sobre a influência dos negros na formação da população de Rondônia e muito menos que existem quilombos no Estado”.

Ativista da causa negra em Rondônia, Orlando Souza acredita que a exposição “é um dos eventos mais importantes, dentro deste recorte de gênero e de raça, que atualmente ocorre em Rondônia, até porque é uma iniciativa pessoal da artista e, contra todas as barreiras e dificuldades que a gente entende que existe, ela consegue dar visibilidade a um tema que por muitos anos ficou esquecido”. O superintendente estadual de Cultura do Estado, Ilmar Esteves, também elogia a mostra. “É a nossa gente. São as nossas raízes retratadas”, ressalta.

Um dos criadores do Projeto de Criação Cabeça de Negro (movimento de defesa da cidadania do negro iniciado na década de 1980 em Porto Velho), Jesuá Johnson – ou Bubu, como é mais conhecido, considera que a “exposição vem dar continuidade ao trabalho já realizado pelo movimento negro em Rondônia. Marcela faz da fotografia um instrumento de militância. A exposição veio chamar a atenção do poder público para a importância deste segmento populacional na nossa sociedade. É a luta da nova geração.”, afirma ele.
Descendente dos caribenhos, conhecidos por barbadianos, que trabalharam na construção da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Robinson Holder ressalta que a exposição “Amazônia Negra” chamou a atenção para a participação do negro nas raízes da população de Rondônia, com as imagens das populações dos quilombos do Vale do Guaporé, nos primórdios da história do Estado. “Surpreendente, ela faz um apanhado com imagens e relata a origem negra do nosso Estado, retratando barbadianos, negros do quilombo do Guaporé, e também do norte, com imagens de quilombo do Maranhão”.

A exposição (Re)conhecendo a Amazônia Negra vai permanecer na Galeria Palácio até 31 de agosto e depois será montada nas regionais do Sesc no interior do Estado. O Sesc é patrocinador da mostra e o coordenador de Cultura do órgão, Fabiano Barros, informa que o trabalho também será levado pela curadoria da entidade, com a finalidade de participar do projeto “Sesc Amazônia das Artes”, com itinerância nos estados da região Norte. Para Fabiano, “[a exposição] tem que ser vista por toda a comunidade, porque trata de um assunto muito importante, que é esta questão da presença negra na Amazônia, para a qual a Marcela lançou o seu olhar e extraiu este trabalho tão significativo”.  

A mostra é composta de 33 imagens impressas em madeira, que retratam representantes de diversos segmentos negros que povoam o Estado. Na galeria Palácio, outras 33 imagens foram agregadas em intervenções nos corredores do palácio Rio Madeira. A exposição conta com o apoio do Sesc e deverá permanecer no local até 31 de agosto.
Serviço

Exposição fotográfica “(Re)conhecendo a Amazônia Negra: povos, costumes e influências negras na floresta”. Fotografias inéditas e outras já publicadas de Marcela Bonfim
Período de visitação: Até 31 de agosto de 2016, das 7h30 às 13h
Local: ‘Galeria Palácio’ – Prédio Pacaas Novo do Palácio Rio Madeira, avenida Farqhuar, bairro Pedrinhas, Porto Velho.

via  Amazônia da Gente

Exposição “Fundo do Fora”, de Letícia Bertagna, é atração do V Prêmio Funalfa de Fotografia, em Juiz de Fora / MG

expo le

le3

Fundo do fora

Uma casa é feita de muitas paredes. Assim como as membranas de um corpo, elas delimitam espaços, encerram cômodos, criam abrigos e intimidades. Os múltiplos afetos que atravessam os poros dessas superfícies criam e modificam diariamente o lugar que habitamos.  Às vezes de modo quase imperceptível: discretos e silenciosos, demoram para se tornarem visíveis ou inteligíveis. Outras vezes é de forma impetuosa e veloz que novas atmosferas invadem e configuram nossos ambientes externos e internos. O que está dentro ou fora acaba sendo uma questão de ponto de vista.

Os trabalhos aqui reunidos são uma série de experiências visuais realizadas no ambiente domestico, em um embate poético entre a artista e a nova cidade que passou a habitar há cerca de 2 anos: Juiz de Fora. As imagens apresentam pequenos gestos que possuem em comum o desejo de ativar de um modo diferente os objetos, que buscam inventar uma outra leitura para o que já está dado,  têm o interesse em ampliar os sentidos do óbvio. Apresenta assim uma série de estratégias muito simples para lidar com o comum, com o universo ordinário ao qual a casa está exposta e do qual é composta. As coisas que constituem uma casa não são tão indiferentes ou insensíveis quanto  podem parecer. Os objetos dizem de nós mais do que imaginamos e oferecem cotidianamente a oprtunidade de nos inventarmos através deles, com eles.

Letícia Bertagna

O JF Foto 16 é promovido pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF), por meio da Fundação Cultural Alfredo Ferreira Lage (Funalfa), para comemorar o Mês da Fotografia (agosto). O projeto propõe uma celebração da fotografia, com o objetivo de ampliar a visibilidade dessa linguagem artística e promover o diálogo dos profissionais com o público e com o que é produzido em outras partes do país e do mundo.

 

IMG_4593

IMG_4234

esquecer

Fotos de Letícia Bertagna

Fotografia: Liga dos homens bons reúne o que temos de melhor (via Prof. Hariovaldo)

Passado, presente e futuro, juntos

Por Prof. Hariovaldo Almeida Prado

Nunca uma foto sintetizou tão bem a esperança de uma nação. Passado, presente e futuro juntos, num só quadro, uma pintura clássica que poderia ter sido pintada por Miguel Ângelo ou por Da Vinci, uma nova Santa Ceia do Senhor, onde se vê os principais personagens da história moderna do país, todos juntos e irmanados num só objetivo, qual seja, remir o Brasil do comunismo. Alvíssaras!

Notem neste quadro maneirista as expressões faciais dos personagens, denotando aos mesmo tempo dois sentimentos comuns ao homem brasileiro atual, ou seja, o espanto diante do comunismo petista e a coragem para combatê-lo, doa a quem doer. Ao centro temos o audaz governador bandeirante, que com a mão passa a ideia clara de se segurar firmemente no poder, enquanto à esquerda (da foto) podemos ver o grande estadista FHC que com sua mente brilhante e com uma expressão de enorme sabedoria, parece iluminar como o Farol de Alexandria, o lado direito da foto, justamente Aécio Neves, que ajeita elegantemente o casaco a indicar que está pronto para a luta, enquanto sua face de perfil retrata todos os cânones gregos, como se fosse um rosto recém esculpido por Fídias. O quadro se encerra nos dois cantos com personagens iluminados e ilustres, de um lado brilha o homen dourado, Goldman, de outro Aluízio Nunes, como se fossem dois gárgulas góticos por onde escoam a sabedoria da luta anti bolchevista.

Verdadeira obra prima.

via Prof. Hariovaldo Almeida Prado

Tem curso de direção de arte cinematográfica com Vera Hamburger na b_arco

 O curso extensivo tem o objetivo de introduzir o aluno no universo da direção de arte cinematográfica, aprofundando aspectos essenciais para a compreensão desta função e sua abrangência na concepção de um filme, assim como, ao desenvolvimento de projetos em cada uma das áreas envolvidas em sua realização.

O curso é composto por aulas ministradas por renomados profissionais em atividade na produção cinematográfica contemporânea, que abordarão o processo de trabalho nas diferentes áreas envolvidas na concepção e realização do universo visual dos filmes: direção, direção de arte, direção de fotografia, cenografia, figurino, maquiagem e efeitos especiais. Saiba mais 

De 20 de agosto a 14 de novembro | Terças e quintas, das 19h30 às 22h30.

Me interessei, mas quero saber mais antes de me inscrever.

Santo Antonio de los Baños para brasileiros : Inscrições abertas até 9 de março

CURSO REGULAR 2013 / 2016 – ESCUELA INTERNACIONAL DE CINE E TV DE CUBA

EICTV é uma das principais escolas de cinema do mundo, tendo graduado mais de 1000 profissionais, desde sua fundação, em 1986. O curso tem duração de três anos, começando em setembro de 2013. No Brasil, as provas serão aplicadas nos dias 15 e 16 de março, em cinco cidades: Belo Horizonte / MG, Recife / PE, Florianópolis / SC, Goiânia / GO Belém / PA.  Os candidatos devem ter entre 22 e 29 anos (nascidos entre 1983 e 1991) e preencher e enviar por e-mail a ficha de inscrição para eictvbrasil@gmail.comindicando o local onde fará os exames.Cada candidato fará uma prova de conhecimentos gerais e uma específica da especialização que pretende cursar. São oferecidas oito especializações – DireçãoProduçãoRoteiroFotografiaSomDocumentárioEdição e TV e Novas MídiasNão é necessário saber espanhol. As provas e entrevistas são em português, e a Comissão de Seleção é formada por brasileiros. O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual subsidia parte do valor da matrícula dos alunos brasileiros sendo o restante pago pelo aluno. Este subsídio costuma cobrir integralmente a matrícula do segundo e terceiro anos e parte do primeiro ano do curso. Mais informações aqui .

Tá a fim de se inscrever fala com o Guigo , no celular (31) 9635 1026.

Boa Sorte !

Escuela Internacional de Cine e TV de Cuba : última semana de inscrições

As inscrições para o processo seletivo do curso regular 2012 / 2015 da EICTV se encerram no dia 10 de março. As provas serão aplicadas nos dias 16 e 17 de março, em cinco cidades: Belo Horizonte / MG, Recife / PE, Florianópolis / SC, Goiânia / GO Belém / PA.   O curso tem duração de 3 anos. O início está previsto para setembro de 2012 e término em julho de 2015.

Os candidatos devem ter entre 22 e 29 anos (nascidos entre 1982 e 1990) e preencher e enviar por e-mail a ficha de inscrição indicando o local onde fará os exames.

No dia da prova, deverá apresentar seu currículo impresso, carta de motivação, autorretrato em qualquer suporte, técnica ou formato e um arquivo pessoal (portfólio) com materiais em cine, vídeo, foto fixa, música, artes gráficas, literatura, teatro, imprensa, e outros, em cuja elaboração haja participado ou desempenhado um papel significativo e criativo, além de pagar uma taxa de 50 reais.

Cada candidato responderá a 2 provas escritas, no dia 16 de março: uma de conhecimentos gerais e uma correspondente à especialização que escolheu. Serão oferecidas oito especializações – DireçãoProduçãoRoteiro,FotografiaSomDocumentárioEdição e (especialidade nova) TV e Novas Mídias. Os candidatos aprovados nas provas escritas passarão por entrevista oral no dia seguinte (17 de março).

As informações completas e fichas de inscrição estão disponiveis na internet através dos sites da Associação Curta Minas / ABD-MG (www.curtaminas.com.br), da Fundação Joaquim Nabuco / PE (www.fundaj.gov.br), da AGEPEL / GO (www.agepel.go.gov.br), do SINTRACINE / SC (www. sintracine.org), do Instituto de Artes do Pará (www.iap.alcantara.net.br) e pelo blog www.eictvpara.blogspot.com

Após o preenchimento, a ficha de inscrição deve ser enviada por e-mail para eictvbrasil@gmail.com.

Coordenação Seleção EICTV 2011 – Brasil . contatar o Guigo Pádua (eictvbrasil@gmail.com) ou pelo fone (31) 9635-1026 .

Primeiros Pés

O fotógrafo inglês Tom Robinson, junto com sua mulher, Verity criou um site muito interessante para quem gosta de fazer aquelas fotinhos prontas para o Facebook. As fotos com os pés dos dois aparece em todos os lugares que o casal visitou (e foram muitos !). Confira aqui ! E depois , com a chegada da filha Matilda, passaram a ser 6 pés. Genial ! São mais de 90 fotos maravilhosas dos pés  de Tom e Verity que cruzaram Portugal, Bélgica, Croácia, Áustria, Romênia, Bulgária, Suíça, França, Tailândia, Camboja, Vietnã, Singapura, Austrália, Nova Zelândia, Índia, Chile, Argentina, Brasil, Bolívia, Peru, Costa Rica, Nicarágua, Honduras, Guatemala, Belize e México.

EICTV,de San Antonio de los Baños, anuncia especialização em Tv e Novas Mídias em Cuba

A EICTV de San Antonio de los Baños, Cuba, está lançando uma nova especialização, TV E NOVAS MÍDIAS, a partir de seu curso regular 2012 – 2015.   Serão selecionados 5 alunos, que vão cursar o primeiro ano de polivalência e o segundo e terceiro anos de especialização, como os demais estudantes das outras sete cátedras já existentes (Direção de Ficção, Direção de Documentário, Edição, Produção, Som, Roteiro e Fotografia). A escola entende que a TV é o meio mais próximo dos cidadãos e sua transformação digital a converte em um dispositivo em expansão, que integra diversas novidades tecnológicas. A EICTV busca, com a criação desta especialização, complementar sua alta experiência e qualidade no ensino dos ofícios de cinematografia, com a incursão na televisão e novos meios digitais. O processo de seleção para estudantes brasileiros vai acontecer em cinco cidades: Belo Horizonte, Florianópolis, Recife, Goiânia e Belém, nos dias 16 e 17 de março de 2012.  As inscrições começam no final de janeiro.  O Coordenador dos exames da EICTV no Brasil é o Guigo Pádua. O fone para contato é(31) 9635-1026

A Incrível Técnica de Multi Exposição de Dan Mountford (via Espaço Imoral)

Jovem designer britânico, Dan Mountford é um artista de muitas facetas e talento ímpar para a junção em um único retrato de imagens distintas e peculiares.  Sobre intitulação original “Double Exposure”, sua contemporânea reinterpretação do homem, espaço e objetos tem chamado muito a atenção da crítica especializada. Através de uma interessante técnica de sobreposição de imagens diversas via Photoshop em retratos de modelos selecionados, Mountford recria a silhueta humana de maneira tão incrível quanto curiosa, silhueta esta carregada de mensagens indiretas e reflexões dadas pelas sobreposições instigantes do jovem britânico.… Veja Mais via ESPAÇO IMORAL

Os Sonhos Molhados da Fotógrafa Indiana Manjari Sharma (via Espaço Imoral)

Muitas vezes enraizados no estudo das relações sociais e trabalhos de mitologia pessoal, as fotografias de Manjari Sharma têm sido reconhecidas como um andar a frente da linha de arte e estilo de vida. O Foto Ensaio aqui em destaque, trás como relevante a água e suas nuances, fluído chave da vida que destoa do obvio e reluz a magia do contato com modelos em posições ensaiadas.  Tudo de forma a despertar nos observadores toda uma reflexão acerca da importância desta substância líquida primária em nossas vidas. … Veja Mais via ESPAÇO IMORAL

Preciosidades inestimáveis. (via profiletm)

Primeiro Mc donalds bob marlei no brasil silvio santos novinho : che guevara   sadam hussein sendo enforcado : lampião e seu bando : onde era o cristo redentor : antes era esse butequinho Brasilia antes : Papa e hitler juntos elvis presley no exercito beatles no comecinho da carreira massacre do carandiru 🙁 familia bim laden , osama é o que na bolinha verdadeiro titanic no fundo do mar : esses todo mundo conheçe …. primeira fotografia da historia … Read More via profiletm

O Gênio Philippe Halsman, O Maior Fotógrafo do Século XX (via ESPAÇO IMORAL)

Aclamado pela crítica como o maior fotógrafo do século XX, Philippe Halsman e suas fotografias traduzem o que há de mais vanguardista e inovador em um tempo onde a criatividade resumia-se a expor o mais do mesmo. Praticamente todas as grandes personalidades nas artes e entretenimento e uma longa lista de líderes mundiais importantes sentaram-se em frente à sua câmera, destaco aqui Pablo Picasso, Judy Garland, Marlon Brando, Winston Churchill … Read More via ESPAÇO IMORAL

Caneca de Lente Fotográfica (via Banco & Balcão)

Outro dia no twitter eu estava comentando sobre a minha paixão por café. Logo depois falava sobre meu gosto por fotografia e como apesar de não entender nada sobre o assunto, improvisava para tirar algumas fotos dos pratos que você vê aqui. Foi quando vi um produto sensacional que unia as paixões e tuitei à respeito, dizendo que num mundo perfeito eu teria um Caneca térmica de lente fotográfica.  … Read More via Banco & Balcão

Quase R$ 57 milhões para premiar mais de 1.000 artistas

R$ 56,8 milhões é o valor exato que a Funarte e o Ministério da Cultura vão investir em  34 editais de fomento às áreas de teatro, dança, circo, artes visuais, fotografia, música, literatura, cultura popular e arte digital. Serão concedidos mil prêmios e bolsas de até R$ 260 mil, para projetos de produção, formação de público, pesquisa, residências artísticas, apoio a festivais e produção crítica sobre arte.

Foram lançadas as novas edições dos prêmios Myriam Muniz (teatro), Klauss Vianna (dança) e Carequinha (circo) e da Rede Nacional Artes Visuais – que estão entre as principais políticas públicas para as artes no Brasil. O apoio à literatura, à criação em música erudita e à circulação de música popular também está mantido.

Pela primeira vez, a Funarte lança editais para seleção de festivais. Há também prêmios para artes cênicas na rua e o apoio a residências artísticas no Brasil e no exterior. A instituição investe na composição de música erudita, em concertos didáticos na rede pública de ensino e na gravação de CDs de música popular. Nas artes visuais, a Funarte volta a apoiar festivais e salões regionais, além de viabilizar projetos de pesquisa e reflexão crítica sobre artes contemporânea. A fotografia será tratada como categoria à parte, com o Prêmio Marc Ferrez.

Sempre fui, sem qualquer falsa modéstia, um batalhador das causas culturais do Norte do Brasil, me manifestando em Festivais, Foruns, Júris, o escambau. Publico com alegria este anúncio, porque constato que nunca na história deste país se fomentou a cultura de forma tão abrangente e democrática. Tenho dito !