Arquivo da tag: filmes

Cansado de escutar que o negativo está morto? Nós também. (via Cinematográfico)

Por Rafael Perez

É com essa chamada que a Kodak decidiu iniciar uma campanha mostrando que, mesmo com todos os anúncios de novas câmeras pela Arri, Red, JVC e Sony, o filme negativo ainda é presença firme e forte no cinema, e cita que as produções mais impressionantes dessas férias como Star Trek Into Darkness, Man of Steel e The Lone Ranger ainda usam essa mídia.

Atualmente, vemos que a distância que separa uma bela imagem feita num filme negativo, da imagem feita num sensor eletrônico é cada vez menor. E claro, e muito do sucesso da imagem está mais do que nunca ligado à habilidade técnica e criativa do diretor de fotografia, do que ele estar usando uma mídia analógica ou digital.

Aqui a lista completa de produções que ainda estão usando negativos da Kodak.

Veja Mais via Cinematográfico.com.br

Festcineamazônia: Inscrições de produções audiovisuais vão até esta segunda, 2 de setembro

O festival será realizado na capital rondoniense de Porto Velho, entre os dias 3 a 9 de novembro de 2013.

As inscrições de produções audiovisuais para a 11ª edição do Festcineamazônia podem ser feitas até esta segunda-feira (2/9). Os interessados em participar de um dos maiores festivais de cinema da região Norte podem enviar as produções cinematográficas pelo endereço www.cineamazonia.com/Festival/Inscricao.
A temática dos filmes participantes é livre e não há taxa de inscrição. São aceitas produções com duração máxima de 26 minutos e de todos os gêneros – ficção, documentário, animação e experimental -, realizados em qualquer formato. Produções de todas as partes do mundo estão aptas a participar e cada realizador pode inscrever até três filmes/vídeos, finalizados a partir de 2008 com legendas em português.
No site www.cineamazonia.com o participante tem acesso ao regulamento do festival e preenche a ficha de inscrição. Para o processo de pré-seleção, deverá ser enviada uma cópia do filme (no formato DVD, de área livre) à organização do evento, e pelo menos, uma imagem do filme (no formato JPEG, resolução mínima de 300 dpi e dimensões aproximadas de 15×10 cm)
São 18 troféus Mapinguari em disputa. Além da mostra competitiva, o Festcineamazônia homenageia produtores, diretores e atores que contribuem com a cultura nacional e possuem relevância nas questões ambientais e de direitos humanos.
A escolha das obras vencedoras está a cargo da Comissão de Julgamento, composta por profissionais do setor audiovisual ou ambiental. Os participantes concorrem aos prêmios: Prêmio para Melhor Filme ou Vídeo; Prêmio Danna Merril para Melhor Documentário; Prêmio Major Reis para Melhor Animação; Prêmio Vitor Hugo para Melhor Ficção; Prêmio Manoel Rodrigues Ferreira para Melhor Experimental; Prêmio Chico Mendes para Melhor Roteiro; Prêmio Marina Silva para Melhor Montagem; Prêmio Povos Indígenas de Rondônia para Melhor Trilha Sonora; Prêmio Silvino Santos para Melhor Fotografia; Prêmio Capô (Maurice Capovilla) para Linguagem; Prêmio Melhor Direção; Prêmio Melhor Ator; Prêmio Melhor Atriz; Melhor Reportagem Ambiental Rondoniense; e Melhor Reportagem Ambiental Nacional.
O Júri Popular também concede prêmios aos seus escolhidos: Prêmio Thiago de Mello – Troféu Esperança; e Prêmio Lídio Sohn para Melhor Produção Rondoniense. Todos os selecionados para a mostra competitiva do festival recebem certificado de participação.

Público lota Teatro Banzeiros, em Porto Velho, para conhecer os vencedores do 10º Festcineamazônia

Os músicos Eliakin Rufino e Princezito encerraram a 10ª edição do Festcineamazônia com um show que contagiou o público com músicas dançantes, regionais, africanas e um duelo de poesias.

Princezito, natural de Cabo Verde, é compositor, estudioso das várias vertentes do batuku (gênero musical cabo verdiano) em que aborda a canções tiradas das histórias, contos e provérbios populares. Já Rufino é poeta, cantor, escritor, professor de filosofia, produtor cultural e jornalista. Faz shows de música e poesia, com os quais já vem percorrendo o Brasil e diversos países há mais de 20 anos.

Os jurados da mostra competitiva foram a comunicóloga e produtora Samira Pereira, o cineasta Joel Zito Araújo, o ator e roteirista Thoamas Stravos, o produtor cultural Celso Brandão e produtor de cinema Wilsson Austurizag. Os jurados da categoria vídeo reportagem ambiental foram os jornalistas Solano Ferreira, Fred Perillo e o diretor de Cinema, Marcelo Cordeiro Quiroga.

Continue Lendo via Cineamazônia

Poesia domina o último dia do Festcineamazônia, em Porto Velho

“Artista que tem de início a pretensão de ser artista já me causa desconfiança”. A provocação feita pela escritora e compositora Alice Ruiz abriu o debate ‘É de poesia que o mundo precisa’. Ao lado do escritor Marcos Quinan, do poeta Thiago de Melo e do músico africano Princezito, Alice Ruiz conversou durante cerca de duas horas com estudantes do ensino médio de escolas públicas de Porto Velho, nesta sexta pela manhã, no Teatro Banzeiros, centro da capital rondoniense.  O debate fez parte da programação paralela da décima edição do Festcineamazônia e foi mediado pelo poeta e professor Carlos Moreira. A discussão foi baseada ‘no fazer da poesia’ e a importância da arte e cultura para o mundo contemporâneo hoje. Vindo de Cabo Verde, o cantor Princezito explanou sobre as dificuldades em se produzir arte num país financeiramente pobre, além de contar a relação que teve a origem humilde dele próprio com a visão que possui hoje de cultura. “Isso está presente na minha música”, disse.   O cantor faz show de encerramento do festival ao lado do músico de Roraima Eliakin Rufino. No último dia da mostra competitiva foram exibidos 18 filmes. Entre eles, o paraense ‘Matinta’, de Fernando Segtowick, com Dira Paes no papel principal.  Este ano o Festicineamazônia trouxe como novidade a mostra Cinema e Samba, como filmes com temática sambista exibidos em uma escola de samba. o cineasta Aurélio Michilis, diretor de “O cineasta da selva” foi o homenageado da noite. O festival encerra no sábado, com a premiação dos vencedores do troféu Mapinguari e o show musical de Eliakin Rufino e Princezito.

Abertas as inscrições para o 2º Filmambiente

Estão abertas as inscrições para o 2º Filmambiente. Este ano, além do Rio de Janeiro, o festival acontece também em Salvador, Bahia e está recebendo inscrições em seu site de filmes e vídeos – curtas, animações, longas, documentários e ficção – de temática ambiental até o dia 31 de Maio e o resultado da seleção sai em Junho. O júri do festival premiará os melhores longas e curtas internacionais e os melhores curtas nacionais com o Prêmio Tainá (estrela, em Tupi), que vai também para o melhor filme do festival segundo o público do Rio e de Salvador.     www.filmambiente.com  ou pelo fone 21 2513-5531

A Serbian Film – Terror Sem Limites – Censura É o Melhor Marketing (via Blog dos Maníacos por Filme)

(***1/2) Na Sérvia, o ator pornô aposentado Milos está casado com sua amada esposa Marija e eles tem um filho pequeno, Peter, que é a menina dos olhos deles. A família está passando por dificuldades financeiras, mas inesperadamente, Milos é contactado pela atriz pornô Lejla, que fez alguns filmes com ele e oferece uma ótima oportunidade de trabalho em um filme de arte. Milos é apresentado ao desconhecido diretor Vukmir que oferece um contrato milionário … Read More via Blog dos Maníacos por Filme

Festcineamazônia – Inscrições para a 9ª edição

Estão abertas as inscrições para a 9ª edição do Festcineamazônia – Festival Latino Americano de Cinema e Vídeo Ambiental que acontecerá em Porto Velho, Rondônia, de 8 a 12 de novembro. Apesar de ter o tema ambiental como principal, o Festival aceita inscrições de outros gêneros de produção. Por ser latino americano, o Festcineamazônia recebe também produções de outros países. Para concorrer, as produções precisam ter no máximo 26 minutos de duração, em qualquer formato, porém, na exibição serão unificadas para igualdade de competitividade. Cada participante poderá inscrever até três obras de curta metragem produzidas a partir de 2005. Um júri tecnicamente qualificado será constituído especialmente para escolher os filmes e vídeos que farão parte da mostra competitiva. A premiação do Festcineamazônia será distribuída nos seguintes gêneros: ficção, documentários, animações e experimentais. Na modalidade de vídeorreportagem, o Festival premiará a Melhor Reportagem Ambiental Nacional e a Melhor Reportagem Ambiental Rondoniense como incentivo aos comunicadores que destacam a temática em seus noticiários televisivos. O preenchimento da ficha de inscrição poderá ser feita online pelo site www.cineamazonia.com onde também consta o regulamento geral para competidores.

Filmes para entender Rondônia – 4 – Oswaldo Cruz na Amazônia

No início do século 20, após a implantação das campanhas sanitárias no Rio de Janeiro, Oswaldo Cruz partiu para a Amazônia, em viagem de inspeção sanitária aos portos do Brasil.

Em 1910, realizou campanha contra a febre amarela em Belém do Pará e, em visita às obras de construção daa Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, estabeleceu umo de combate à malária na região. Quase um século depois, utilizando filmes, fotografias, caricaturas, cartas e relatórios do cientista, uma equipe de pesquisadores da Casa de Oswaldo Cruz refez seu percurso e gerou este documentário que resgata a memória e atualiza as principais questões de saúde por ele levantadas.

O documentário tem 55 minutos de duração com produção , pesquisa, roteiro e direção de Eduardo Vilela Thielen e Stella Oswaldo Cruz Penido, câmera de Luiz Carlos Bonella, edição de Joana Collier, consultoria de Eduardo Coutinho e narração de Paulo José. O ano de produção é 2002, e os contatos da Casa de Oswaldo Cruz são : fone (21) 3882 9039 e e:mail editora@fiocruz.br ou através do site www.fiocruz.br/editora

De quebra, você leva o filme “A revolta da vacina” , com esquetes teatrais e depoimentos de médicos, pesquisadores e historiadores sobre a história da varíola, da vacina e da revolta popular de 1904, ocorrida no Rio de Janeiro, abordando as questões sociais, políticas e culturais que envolveram a campanha de vacinação do governo de Rodrigues Alves , em plena República Velha.

Trash

Trash, 5ª Mostra Goiana de Filmes Independentes

Rondônia ganha mais um Festival de Cinema

O Festival de Cinema Curta Amazônia se realiza de 25 a 29 de maio de 2010

O 1º Festival de Cinema Curta Amazônia  se realiza de 25 a 29 de maio de 2010.  As inscrições para as mostras competitivas estão abertas desde o dia 1º de fevereiro  e se estendem até o 24 de abril.

Podem participar filmes ou vídeos na categoria curta-metragem.  A ficha de inscrição e o regulamento já estão disponíveis no site oficial do evento www.curtamazonia.com

O Festival de Cinema Curta Amazônia irá reunir em Porto Velho – Rondônia artistas, diretores e produtores para divulgar e debater o cinema nacional.  Os vencedores da competição irão receber o cobiçado “Troféu Três Caixas D´Água”, símbolo de nossa capital e que agora fará parte das premiações que regem o cinema brasileiro.

Para maiores informações  do Festival de Cinema Curta Amazônia mande um e-mail para a Organização :  curtamazonia@yahoo.com.br ou ligue para (69) 3224-7077.