Arquivo da tag: desespero

Atitudes que drenam energia (via Sob Malhete)

Por Vera Caballero –  Professora de Yoga, numeróloga, terapeuta floral, reiki master, massoterapeuta e ministra cursos e palestras sobre Bioenergias.

1 – Pensamentos obsessivos

Pensar gasta energia, e todos nós sabemos disso. Ficar remoendo um problema cansa mais do que um dia inteiro de trabalho físico. Quem não tem domínio sobre seus pensamentos – mal comum ao homem ocidental, torna-se escravo da mente e acaba gastando a energia que poderia ser convertida em atitudes concretas, além de alimentar ainda mais os conflitos. Não basta estar atento ao volume de pensamentos, é preciso prestar atenção à qualidade deles. Pensamentos positivos, éticos e elevados podem recarregar as energias, enquanto o pessimismo consome energia e atrai mais negatividade para nossas vidas.

2 – Sentimentos tóxicos

Choques emocionais e raiva intensa também esgotam as energias, assim como ressentimentos e mágoas nutridos durante anos seguidos. Não é à toa que muitas pessoas ficam estagnadas e não são prósperas. Isso acontece quando a energia que alimenta o prazer, o sucesso e a felicidade é gasta na manutenção de sentimentos negativos. Medo e culpa também gastam energia, e a ansiedade descompassa a vida. Por outro lado, os sentimentos positivos, como a amizade, o amor, a confiança, o desprendimento, a solidariedade, a auto-estima, a alegria e o bom-humor recarregam as energia e dão força para empreender nossos projetos e superar os obstáculos.

3 – Maus hábitos – Falta de cuidado com o corpo

Descanso, boa alimentação, hábitos saudáveis, exercícios físicos e o lazer são sempre colocados em segundo plano. A rotina corrida e a competitividade fazem com que haja negligência em relação a aspectos básicos para a manutenção da saúde energética.

Continue Lendo via Sob Malhete

Volta da inflação força classe B a terríveis ajustes (via Prof. Hariovaldo )

By 

Vive a nação dias sombrios! A vida não está fácil. A nossa classe B passa por sérias dificuldades… Um importante semanário que compete com a zóia no quesito qualidade denuncia os males deste (dês)governo búlgaro-petista.

Segue relatos desta triste verdade:

Um pai de família ganhando apenas 8 mil reais por mês teve de promover um terrível ajuste no seu orçamento para não passar necessidade. Devido a incompetência do (dês)governo no controle da inflação este homem bom não pode mais levar sua mulher e sua filha aborrescente aos restaurantes e cinemas toda hora.

O injustiçado cidadão teve que substituir as idas à restaurantes por simples refeições em praças de alimentação sofrendo com a presença de “cidadãos classe c”. O cinema seria substituído por outros serviços mais em conta (TV pela internet, TV a cabo, TV pirata…).

Nem vou falar sobre as sofridas viagens de férias porque todos já sabem do drama de freqüentar estes aeroportos que mais parecem rodoviárias e de encontrar o próprio porteiro ou a diarista passeando em nova Iorque.

Continue Lendo via Prof. Hariovaldo Almeida Prado