Arquivo da tag: Clara da Costa

Mar, amor e poesia

TANTAS POESIAS EU FIZ

Com pensamentos vadios
perdi-me na imensidão das noites nuas,
sorrindo verdades,
alardeando felicidades.
Tantas poesias eu fiz,
tornando o sonhos
uma realidade discreta,
à espera do tudo ou do nada.
A palavra brinca no pensamento,
que insiste em lembrar tua ausência,
na dor que invade sem dar alento.Tantas poesias eu fiz,
buscando nas brumas do passado,
nossas metades inabadas.

Falando em bullying

Por Clara da Costa

Aos 8, 9 anos de idade, eu cursava a 3ª série, de uma escola estadual, lá no RS, minha terra natal.
Como meu nome é Maria Clara, sofria muitas chacotas da criançada da minha classe e mesmo de outros alunos, que chamavam-me de clara do ovo, maria gema, maria gemada, maria escura…e por aí vai.
Faziam coro quando eu passava pelos corredores!
Isso me chateava demaissss…e, comecei a odiar meu nome! Tanto que quando perguntavam:” Qual seu nome, menina?” …Eu baixava a cabeça e não respondia!
Como era muito tímida, não revidava, só sofria calada.
Aquilo tudo, afetou-me muito… tanto que meus pais tiveram que ir na escola para conversarem sobre o assunto, porque essas brincadeiras estavam interferindo no meu rendimento escolar.
E, eu era uma ótima aluna, tirava sempre notas boas e adorava estudar!
Enfim, saí daquela escola, porque chorava todos os dias porque não queria mais estudar na referida escola.
Mal eu sabia, na época, que estava sofrendo de bullying!!!
E, em consequencia disso, estava odiando cada vez mais o meu nome…rsrsrs
Muito mais tarde, já no 2º grau, fui aceitando meu nome e, hoje, tenho orgulho dele e de meus pais, que colocaram o mesmo nome da minha querida avó paterna, minha eterna amiga, vó Clarinha.

Mas que aquela época marcou minha vida…Ahhh, isso marcou!!!

Setembro/11