Cabo Verde, na África, recebe o Festcineamazônia Itinerante

FOTO SHOW PRINCEZITO artista africanoNa última edição do Festcineamazônia em Porto Velho, a surpresa do encerramento foi o show de um cantor até então desconhecido na capital rondoniense- e no Brasil-. Princezito. Aos poucos, o jovem cantor conquistou o público que lotava o Teatro Banzeiros. A surpresa da plateia mostrava o quanto a cultura caboverdiana ainda é desconhecida dos brasileiros. Essa distância cultural começa a ser minimizada com mais uma edição do projeto Festcineamazônia Itinerante a Cabo Verde.

É a terceira vez que Cabo Verde recebe o Festival de Artes Integradas – Festcineamazonia Itinerante. A integração cultural com os países de língua portuguesa é o principal objetivo do projeto. “Intercâmbio permanente é uma necessidade para que especialmente os países africanos que falam a mesma língua possam interagir mais, já que ao total mais de 240 milhões de pessoas falam português no mundo”, diz Jurandir Costa, um dos organizadores do Festcineamazônia.

Serão exibidas sete produções brasileiras, abordando a questão ambiental do planeta. A iniciativa é uma parceria com a Câmara Municipal de Tarrafal (a mítica cidade situada no extremo norte da ilha de Santiago , conhecida como um dos bastiões do Batuco e Finason) através do vereador da cultura (cargo equivalente a secretário de Cultura) Inácio Borges, e o presidente da Câmara ( o mesmo que prefeito)José Pedro Nunes Soares. 

Do lado caboverdiano serão apresentadas atrações como o Palhaço Xclumbumba e a participação especial do cantor Princezito e o Grupo Batuku Delta Cultura. O Batuco é uma manifestação cultural, com raízes africana que teria chegado á Cabo Verde na época da escravatura. É sobretudo praticada por mulheres. Uma cantora descreve acontecimentos quotidianos, mas também se refere à política e à cultura em geral de uma forma divertida ou crítica.O coro imita os versos, e a canção vai-se tornando progressivamente mais intensa, culminando com o Tornu, uma dança muito espetacular que se resume praticamente aos movimentos do quadril, realizada normalmente por uma ou duas dançarinas.

Já o cantor Princezito, participou da ultima edição do Festival, num show com Eliakin Rufino, numa conexão Amazônia – África. Um DVD está em processo de finalização sobre esse encontro musical.

A programação será toda com entrada livre, iniciando na próxima quinta-feira, 20 de junho, no Mercado de Artesanato e Cultura do Tarrafal, em Cabo Verde.

Daí, o que você acha disso ?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.