Análise psicológica da música “Esse Cara Sou Eu” de Roberto Carlos (via Mig18)

Veja mais via Mig18

Comentário da leitora Norma : “Visto assim, friamente, parace algo que ‘flerta’ com a patologia. O que eu já não estou aguentando, não é o “Cara” é … a música sobre o “Cara”. Toca umas 8.657 vezes e seus admiradores querem ‘compartilhar’ à todo volume… Vixê!  Antes de se envolver, procure saber se o ‘cara-chiclete’ está com a medicação em dia… : ) E se não der para fugir cantando pneus, a 120 p/hora nas curvas, se o seu coração armar uma cilada, lembrem-se que: Os Opostos se Atraem, mas os Dispostos se Distraem… (que é muito mais prazeiro, no conjunto da ‘obra’, a existência de equilíbrio – Pisc*) E observe. Afinal, a “Lei Maria da Penha” não ‘segura’ tudo não.”

11 ideias sobre “Análise psicológica da música “Esse Cara Sou Eu” de Roberto Carlos (via Mig18)

  1. Beatriz Siemily

    Eu achei essas críticas ridículas, pois as pessoas tem que entender que isso é só uma música, não é porque o cantor(a) fez uma música dese tipo que fala que conta os segundos se ele(a) demora, que na vida real a pessoa faz isso, e eu tenho certeza que muitas mulheres ou homens, não todos(as), mas a boa maioria gosta que o namorado(a) ou marido(esposa) seja assim apaixonado, mas claro, eu não estou falando por todos, pois cada um tem seu ponto de vista e eu não posso mudar isso!!…

    Responder
  2. gutemberg britto de oliveira

    Acho que foi feita uma análise dos desvios pisiquicos do cara da música. Não tem nada a ver com o cantor ( Que os megalomaníacos denominam de “Rei”).
    Acho que as mulheres deveriam entender melhor sobre esses indivíduos para depois não ter que recorrer a Lei Maria da Penha

    Responder
  3. Dayse

    Adoro o Roberto, suas músicas são extremamente Românticas, e lindas, duvido uma mulher que não goste de um homem romântico, delicado, carinhoso etc….

    Responder
  4. JONATHAS

    Nossa obrigado amigo!!! so porque o cara é o “rei” nao significa que a musica é uma porcaria, e por favor faça uma analise do livro 50 tons de cinza, outra babaquice nonsense bestseller, se fosse mendigo queria so ver heauheaheahuea abraços

    Responder
  5. norma7

    Visto assim, friamente, parace algo que ‘flerta’ com a patologia.

    O que eu já não estou aguentando, não é o “Cara” é … a música sobre o “Cara”. Toca umas 8.657 vezes e seus admiradores querem ‘compartilhar’ à todo volume… Vixê!
    Bjo Norma

    P.S.: Antes de se envolver, procure saber se o ‘cara-chiclete’ está com a medicação em dia… : )
    E se não der para fugir cantando pneus, a 120 p/hora nas curvas, se o seu coração armar uma cilada, lembrem-se que:
    Os Opostos se Atraem,
    mas os Dispostos se Distraem… (que é muito mais prazeiro, no conjunto da ‘obra’, a existência de equilíbrio – Pisc*)

    E observe. Afinal, a “Lei Maria da Penha” não ‘segura’ tudo não …
    Boa Sorte, Nac♥

    Responder
    1. Luz Consuelo

      Eu concordo, e creio que Roberto Carlos é exatamente esse cara ciumento e obsessivo, pois quando ele era casado com Miriam Rios ela primeiro sumiu da tv e depois ela aparece contracenando romanticamente com um só ator amigo do Roberto…Pq?

      Responder

Deixe uma resposta para alinephttododia Cancelar resposta