São Paulo está chata demais (via Pensamentos de Ovelha)

foto: Daniele Queiroz

foto: Daniele Queiroz

Está cada vez mais difícil viver em São Paulo. E digo isso sem nem entrar em tópicos como o o ônibus e o metrô custarem abusivos três reais, passarmos quase dois meses sem chuva em pleno inverno ou favelas praticamente fazerem uma misteriosa autocombustão. O meu ponto é que não está  fácil levar uma vida mansa em SP. Daquelas onde “ninguém mais bebe bebida que não tenha um bocadinho de matéria alcoolizante, a Coca-Cola é relegada ao olvido e cachaça e cerveja muito, que é bom pra alegrar a vida”, como sonhou Vinicius de Moraes. Que me perdoem os paulistanos roxos, mas SP, além de moralista, ta ficando chata demais.

Claro que a gente acorda cedo, claro que trabalha e claro que paga um monte de conta todo dia 20, mas que mal há em beber um bom vinho ou rachar uma porção de batata regada à cerveja numa sexta-feira de calor? Depende. Se você quiser fazer isso na calçada do bar, verifique antes se o local tem alvará. Caso não, você corre o risco de ter sua mesa arrancada às pressas, porque a polícia está vindo, como aconteceu comigo semana passada, na Augusta. Desafiando as teorias de Einstein, eu pisquei e minha mesa tinha sumido, mais rápido que a luz. O garçom se explica, aflito: “os homi tão vindo, não pode ter mesa na calçada, ta difícil”. E o pessoal fica ali, em pé mesmo, esperando por tempos melhores. Mesmo se o bar tiver alvará, juntar mesa e fazer um grande happy hour só lá dentro. Lá na parte fechada, aonde não se pode mais fumar. Aliás, você pode dar mais um passinho pro lado, por favor? Só pode fumar depois da linha amarela. Aqui? Não, mais pra lá. Agora ta bom? Isso, aí quase caindo na rua acho que está ok. Esses dias, na mesma ex-malandra Augusta, um garçom foi à nossa mesa dizer que não pode fumar sentado, mesmo na parte aberta. “Fumar pode, mas só em pé”.

Continue Lendo via Pensamentos de Ovelha

Daí, o que você acha disso ?