Movimento popular vai levar carta de brasileiros à presidente eleita

Caminhada começa em  São Paulo dia 21 de novembro e finaliza em Brasília no dia da posse

Um grupo de brasileiros desvinculados de partidos ou organizações tomou a iniciativa de levantar as principais reivindicações e desejos de seu povo para levar à presidente eleita Dilma Roussef um documento intitulado “Carta de um brasileiro” que será entregue em  Brasília, no dia da posse da nova presidente pelo idealizador do projetol, Backer Ribeiro Fernandes. “A ideia foi criar um espaço para manifestação espontânea dos brasileiros, estabelecendo uma comunicação direta com o próximo governante”, explica. Para elaboração do documento inicial, o IBOPE fez uma pesquisa, no período de 15 a 18 de outubro, com 2002 pessoas em 140 municípios brasileiros, com a pergunta: “Se você pudesse se encontrar com o presidente eleito por apenas 5 minutos, o que você pediria a ele para si mesmo?” Esta pesquisa de opinião pública em todo o território nacional levantou os principais “pedidos” do povo brasileiro ao futuro governante. Ao levantamento inicial serão agora acrescidas as opiniões e manifestações dos internautas no site www.cartadeumbrasileiro.com.br. “O resultado da pesquisa e da consulta on line irá nortear o conteúdo da carta, constituindo-se num documento valioso que poderá contribuir com o planejamento das ações sociais do futuro governo”, comenta Fernandes.A etapa agora é de mobilização para agregar valor à carta. Para que as pessoas possam se manifestar pessoalmente. Serão 40 dias de caminhada (a uma média de 30 quilômetros por dia). Para enfrentar o desafio, o professor está passando por treinamento, supervisionado por médico, preparador físico e nutricionista. “Para quem não é um maratonista, é muito provável que surjam dificuldades físicas ao longo da caminhada”, conta. “Mas o esforço vale a pena, pois representa uma alternativa de participação popular na política nacional”. Durante a caminhada, Backer Fernandes será acompanhado por uma equipe de cinco profissionais que irão registrar em vídeo e postar informações e fotos no site do movimento, além de alimentar as redes sociais como Twitter e Facebook. “Esperamos que as pessoas se identifiquem com a proposta e se manifestem, criando uma nova cultura de participação”. Para Fernandes, o ponto alto do movimento é a possibilidade de dar visibilidade a diferentes perfis de um mesmo país. As informações que podem surgir de cada região, cidade, vão expressar tanto necessidades macro como micro, que podem ser aproveitadas por governantes e instituições mesmo após o término do projeto, pois os pedidos postados ficarão disponíveis no site. “Será uma oportunidade de utilizar a tecnologia como ferramenta para dar voz ao brasileiro”.

Backer Ribeiro Fernandes

Emprego é prioridade para o brasileiro – A pesquisa  revela de imediato que a grande preocupação do brasileiro é com o emprego, apontado espontaneamente por 36% dos consultados, em todas as classes sociais, sexo, nível de escolaridade e região. “O fato do emprego ser o top of mind dos desejos levanta uma questão muito importante, uma vez que a taxa de desemprego é a mais baixa quando comparada com a série histórica, algo em torno de 7 a 8%. Isso indica que o problema não está em encontrar emprego mas sim na qualificação do trabalhador, já que o Brasil está precisando e tem importado mão-de-obra qualificada”, explica Fernandes.

Sobre o idealizador do projeto – Backer Ribeiro Fernandes, 43 anos, é paulista e comunicador. Doutorando e professor conferencista da ECA/USP, mestre pela Universidade Metodista de São Paulo, relações públicas formado pela Faculdade Cásper Líbero. Professor do curso de Relações Públicas da FAAP (SP) e da Pós-Graduação (Lato Sensu) em Comunicação Empresarial e Marketing Institucional da Universidade Metodista e da Universidade Braz Cubas. Diretor da Communità, consultoria especializada em comunicação para a sustentabilidade.

Uma ideia sobre “Movimento popular vai levar carta de brasileiros à presidente eleita

  1. Simone Gonçalves Magalhães

    Gostaria que a educação fosse priorizada nesse governo, juntamente com a saúde e a segurança. Acredito que se tudo isso for administrado com esmero e atenção , emprego , economia próspera e qualidade de vida são consequências óbvias.

    Gostaria também que que fosse encaminhada para o congresso a regulação da mídia no Brasil.
    Chega de calhordice! Merecemos uma Imprensa imparcial que promova a democracia como ela deve ser: plena!

    Responder

Daí, o que você acha disso ?